Quer conhecer alguns procedimentos cirúrgicos muito procurados?

Seu portal de Saúde e Bem Estar

Quer conhecer alguns procedimentos cirúrgicos muito procurados?

Na sociedade atual, os dentes viraram uma espécie de porta de entrada para as relações sociais. No entanto, além de seu valor estético, a higiene da arcada dentária pode impedir que doenças graves detonem o nosso corpo, sendo necessários procedimentos cirúrgicos. O norte-americano EmaxHealth, site de notícias relacionadas ao campo da saúde traz informações medonhas; numa boca muita suja, os germes e bactérias podem se infiltrar nos vasos sanguíneos e causar diversos problemas, como:

  • doenças cardíacas;
  • derrames;
  • diabetes;
  • infecções pulmonares;
  • mal de Alzheimer;
  • infertilidade;
  • nascimento prematuro;
  • disfunção erétil;
  • e até câncer.

Com o objetivo de impedir que esses males tomem conta do corpo humano, uma gama de tratamentos cirúrgicos foi projetada e feita para cuidar da saúde bucal. Agora vamos ver alguns dos tratamentos odontológicos mais comuns e os Instrumentos para cirurgia mais usados.

Tratamentos Odontológicos

Confira abaixo os procedimentos odontológicos mais utilizados para corrigir falhas, precaver a saúde bucal e ainda evitar consequências mais graves.

Cirurgia do siso

Os terceiros molares, conhecidos popularmente como os dentes do siso, consistem em um conjunto de quatro dentes que se desenvolvem entre os dezessete e os vinte anos de uma pessoa. Por conta da dieta humana moderna, nossa arcada dentária foi se alterando e agora possui menos espaço para o desenvolvimento desses dentes. Caso não sejam observados, eles podem causar inchaços na gengiva, problemas na mastigação, encavalamentos (dente em cima de outro) e cáries.

A cirurgia do siso costuma ser feita a partir dos dezoito anos e, geralmente, leva menos de uma hora. Alguns dias após uma radiografia na boca do paciente, que é usado para determinar a posição dos dentes, o indivíduo recebe a anestesia local no consultório.

A extração de siso é então iniciada; o dentista quebra o dente inconveniente e remove os pedaços com uma pinça. Depois de amolecer o dente com alavancas, o último dos instrumentos cirúrgicos é o fórceps dentário, usado para segurar a coroa do dente (a parte espetada que fixa o dente na gengiva) que é por fim removida.

Após a cirurgia, o médico recomenda que o paciente aplique gelo na região mexida e passa alguns medicamentos para amenizar as dores e outros possíveis incômodos. Cigarro e bebida podem danificar a gengiva exposta, portanto devem ser evitados.

Cirurgia sorriso gengival

Algumas pessoas nascem com tecido gengival maior que o de costume. Isso pode ser percebido ao ver um indivíduo sorrir, exibindo grande parte da carne rosada acima dos dentes, fazendo eles parecerem menores. Essa condição, por si só, costuma ser apenas uma questão de beleza e não oferece riscos à saúde; no entanto, ela pode ser um sintoma de crescimento anormal dos dentes ou má formação da mandíbula. Caso contrário, o culpado de tudo pode ser o posicionamento dos lábios ou do maxilar.

Como existem várias causas para o mesmo problema, os instrumentos cirúrgicos usados variam de acordo com cada caso na cirurgia sorriso gengival. O médico irá pedir alguns exames de raios-X para definir exatamente a origem do problema. Após o agendamento, será definido se o paciente precisa fazer uma gengivoplastia ou uma gengivectomia. Os dois procedimentos não são pesados, requerendo só instrumentos simples, como o bisturi.

A gengivoplastia consiste em um simples recorte da gengiva em excesso após a aplicação da anestesia, realizado com o bisturi, um dos instrumentos cirúrgicos básicos. Já no caso da gengivectomia, parte do osso do maxilar vai embora junto com a gengiva sobrando; o médico então administra um cimento dental sobre a região renovada.

Terminado o processo, o paciente deve permanecer de um a dois de repouso no caso da gengivoplastia. Enquanto que no caso da gengivectomia, o período de repouso chega até à uma semana, por causa da perda maior de pequenas partes do sorriso. Atualmente, existe a opção de fazer o procedimento usando um laser de baixa frequência, diminuindo o tempo gasto e os machucados nos tecidos de nossas bocas.

Outros tipos de procedimentos

Além desses métodos, há também a cirurgia de reposicionamento labial e a injeção de toxina botulínica. Se o sorriso gengival foi causado pelo crescimento demasiado do lábio superior, é realizada uma incisão na mucosa labial e, uma vez reposionado, ocorre a sutura com fio de nylon. Já o outro tratamento envolve o uso do famigerado Botox, impedindo que os músculos da boca se retraem. O pós cirúrgico requer de cinco a sete dias de repouso.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *