Entenda alguns processos e produtos utilizados por socorristas

Seu portal de Saúde e Bem Estar

Entenda alguns processos e produtos utilizados por socorristas

Em caso de acidentes, os socorristas são fundamentais para aumentar as chances de sobrevivência da vítima.

Como o seu próprio nome diz, trata-se de um profissional treinado para ministrar os pequenos socorros em um indivíduo, na própria cena da ocorrência, antes que ele seja encaminhado ao hospital.

Entre suas tarefas, estão:

  • Imobilização da vítima;

  • Abertura e manutenção de vias aéreas;

  • Checagem de sinais vitais;

  • Coleta de informação para os médicos do hospital.

Além de ter conhecimento médico (principalmente na área de trauma), estes profissionais também têm que trabalhar munidos de uma série de equipamentos.

Cuja função é auxiliar em suas tarefas cotidianas, aumentando o conforto, a segurança e o prognóstico da pessoa atendida.

Confira alguns deles a seguir:

Bolsa APH

Socorristas sabem que, na cena de uma tragédia, cada segundo é valioso – e pode custar uma vida.

Por conta disso, todas as suas ferramentas de trabalho precisam ficar organizadas de maneira que sejam sempre tão acessíveis quanto possível.

Por conta disso, todos os objetos ficam armazenados em uma bolsa aph completa.

Trata-se de uma bolsa, que pode ser de ombro ou estilo mochila, com compartimentos para todos os apetrechos usados pelo socorrista, tais como:

  • Medicamentos;

  • Máscaras de oxigênio;

  • Objetos para intubação;

  • Medidor de pressão arterial;

  • Termômetro;

  • Instrumentos para acesso venoso.

Contudo, não basta que ela seja organizada, pois ela tem que ser resistente para assegurar que a bolsa de resgate completa não se rompa ou rasgue.

Ela costuma ser feita de materiais sintéticos extremamente resistentes, permitindo que o socorrista faça o seu trabalho com mais tranquilidade.

Ainda assim, elas são leves, o que proporciona toda a agilidade que o profissional precisa para manter seus pacientes estáveis e seguros.

Por fim, ela também deve contar com algum sinal que demonstre que se trata, de fato, de uma bolsa carregada com equipamentos médicos, evitando que ela seja confundida.

A boa notícia é que uma bolsa aph preço não costuma custar caro: o valor da maior parte dos modelos fica abaixo dos R$ 200.

Quando se observa sua importância e suas vantagens, o valor se torna relativamente baixo, com uma boa relação custo-benefício.

Macronebulizador

Ao socorrer uma vítima de acidente ou uma pessoa que tenha sido acometida por um mal súbito, manter suas vias aéreas abertas e funcionando é uma das prioridades da equipe que a atende – afinal, se o paciente não conseguir respirar, sua vida corre sério perigo.

Ao pesquisar sobre a macronebulização para que serve, nota-se imediatamente que o papel deste equipamento é justamente fazer com que o indivíduo atendido receba uma quantidade de oxigênio suficiente para que seus órgãos funcionem sem maiores problemas.

A nebulização proporcionada é contínua, feita junto com ciclos respiratórios, sendo mais adequada para casos graves de saúde.

Por conta disso, o conjunto macronebulizador costuma fazer parte do kit de equipamentos usados por socorristas para atender seus pacientes.

Entretanto, vale ressaltar que esta não é a única opção de aparato capaz de manter as vias aéreas da pessoa atendida em pleno funcionamento:

Objetos como kit de intubação, máscara e bolsa de oxigênio também são indispensáveis para os profissionais que trabalham na área, e estão sempre presentes em uma bolsa de socorrista completa.

Equipamentos de proteção individual

Toda profissão tem seus riscos. Entretanto, o problema é que acidentes de trabalho costumam ser associados a empregados que atuam em setores como indústria e construção civil, sendo relegados a segundo plano quando se trata de outros ramos laborais.

Isso, porém, é extremamente equivocado: até mesmo funcionários que passam o dia fazendo trabalhos administrativos em um escritório estão expostos aos riscos, e podem desenvolver doenças ocupacionais.

No caso dos socorristas, eles costumam atuar em cenas de acidentes, e até mesmo desastres naturais.

Além disso, eles podem entrar em contato com fluidos corporais – principalmente sangue – e artigos perfurocortantes – como seringas. Trata-se, portanto, de uma profissão arriscada.

Por conta disso, é fundamental que eles utilizem equipamentos de proteção individuais (EPIs) em todos os momentos. A lista de objetos a ser usados inclui:

  • Touca;

  • Luvas;

  • Uniforme impermeável e em cores chamativas;

  • Avental cirúrgico;

  • Proteção para os olhos;

  • Propé (uma espécie de sapato de segurança).

Por mais simples que estes itens pareçam, elas fornecem uma proteção adequada aos riscos da profissão. Da mesma forma, alguns protegem até mesmo o paciente (no caso da touca, por exemplo).

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *