Exame admissional: entenda de uma vez por todas para quê serve

Seu portal de Saúde e Bem Estar

Exame admissional: entenda de uma vez por todas para quê serve

Quando o setor de recursos humanos dá início ao processo de contratação de um novo funcionário, é preciso que sejam feitos alguns procedimentos obrigatórios, sendo o exame admissional um deles.

Esse exame serve para conferir a saúde do profissional e permite saber se ele está fisicamente capaz de realizar as funções de seu cargo.

O exame admissional é uma das obrigatoriedades que as empresas devem cumprir, pois ele está previsto no artigo 168 da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho).

Ele consiste em testes físicos e mentais, que devem ser aplicados por um profissional especializado em medicina do trabalho.

É importante enfatizar que os custos dos exames são de completa responsabilidade do empregador.

Características do exame admissional

O exame admissional SP tem como principal função identificar a presença de doenças ou limitações que, por sua vez, impeçam ou prejudiquem o funcionário no exercício das atividades de seu cargo.

Confira abaixo quais a finalidades e vantagens, tanto para a empresa quanto para o funcionário, dos exames admissionais:

  • Garantia da contratação de empregados com bom desempenho em suas funções;
  • Redução de acidentes em ambiente de trabalho;
  • Hesitação de implicações legais pelo não cumprimento das normas regulamentadoras obrigatórias;
  • Redução de faltas no trabalho por doenças;
  • Ao funcionário, proteção contra injustiças em caso de acidentes ou doenças;
  • Atestado de boa saúde: em caso de problemas futuros, provará que a condição foi obtida após a contratação.

Os exames precisam ser realizados antes que o empregado assuma suas atividades, caso contrário a empresa poderá enfrentar sérios problemas com a legislação.

A empresa precisa se certificar da credibilidade do local em que o funcionário será examinado.

Como dito anteriormente, ela é totalmente responsável pelos custos destes exames, portanto é imprescindível que seja contratado um bom serviço de medicina trabalhista.

O exame admissional preço costuma depender do orçamento, porém, geralmente, tem um custo médio de R$20,00 e R$50,00.

Esterilização, exames de HIV e testes de gravidez não são permitidos neste exame por serem considerados práticas discriminatórias.

Não realizar os exames pode acarretar na contratação de funcionários não aptos para determinadas funções, além de ocasionar custos e prejuízos para a empresa.

O que é exame periódico?

O mesmo artigo 168 da CLT e a Norma Regulamentadora nº 7, obrigam os superiores submeterem seus empregados a exames periódicos.

São procedimentos de rotina que garantem a segurança do trabalho, da empresa e de seus colaboradores.

A periodicidade para realização do exame periódico varia de acordo com as atividades que os funcionários realizam.

Para trabalhadores entre dezoito e quarenta e cinco anos de idade, o exame deve ser feito a cada dois anos.

Para colaboradores que ficam expostos a situações de risco no trabalho ou que são portadores de algum tipo de doença crônica, o exame deve ser repetido em intervalos menores, geralmente de seis em seis meses.

Em casos de mudança de função, como alteração do setor, do posto de trabalho, qualquer atividade que resulte na exposição do funcionário a riscos diferentes dos quais ele estava em seu posto anterior, deve ser realizado um novo exame.

Supondo que um funcionário esteve ausente por um período igual ou superior a trinta dias, é obrigatória a realização de um novo exame em seu primeiro dia de retorno ao trabalho.

O exame é realizado de maneira simples, apenas para verificar as condições de saúde do funcionário, resguardando este e a empresa de possíveis problemas de saúde decorrente de empregos anteriores.

Caso o funcionário obtenha êxito em seus exames, ele receberá o aso – Atestado de Saúde Ocupacional.

Esse documento tem como objetivo a promoção e preservação da saúde dos trabalhadores.

De acordo com a Norma Regulamentadora nº7, o atestado deve conter o nome completo do trabalhador, a função que ele exerce, o número de seu RG, os riscos ocupacionais existentes, os procedimentos médicos e as datas de realização, o nome e a assinatura do médico, juntamente com a declaração de apto ou inapto para o serviço, contendo o carimbo e o número de inscrição no

Conselho Regional de Medicina.

Além do aso, existe o pcmso (Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional), que especifica quais são os procedimentos e condutas que as empresas devem adotar em função dos riscos aos quais os empregados estarão expostos no ambiente de trabalho.

O objetivo do programa é prevenir, detectar, monitorar e controlar possíveis danos à saúde do empregado.

É importante implementar esse tipo de exame admissional em Guarulhos para cumprir a legislação.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *