Descubra os motivos para realizar um parto humanizado

Seu portal de Saúde e Bem Estar

Descubra os motivos para realizar um parto humanizado

O parto é a última etapa da gestação, que é caracterizado pelo nascimento, ou seja, quando um bebê – ou mais – sai do útero de uma mulher, então, diversas mamães tem optados pelo processo humanizado.

Os tipos mais conhecidos de parto atualmente são: parto normal e a cesariana, também conhecida como cesárea.

O parto do tipo normal consiste no nascimento espontâneo de um bebê que, através de contrações, sai do útero pelo canal vaginal.

Já a cesariana é um tipo de parto em que, através da intervenção da cirurgia, há um corte no abdômen e um no útero, abrindo uma passagem para a retirada do bebê, que é realizada pelo médico responsável pelo parto.

O parto do tipo cesárea é mais indicado quando o parto normal apresenta riscos para a mulher ou o bebê.

Mas, pesquisas apontam que, no Brasil, esse tipo de parto vem sendo realizado, muitas vezes, desnecessariamente, apenas por questões de conveniência.

Essa conveniência pode fazer com que muitas mulheres sejam forçadas a realizar a cesariana.
Essa prática, entre outras, como restringir acompanhante escolhido pela gestante, gritar, fazer piadas e não oferecer alívio para a dor, é conhecida como violência obstétrica.

O Ministério da Saúde se preocupa com cesárias desnecessárias

É por isso que, atualmente, o debate acerca do parto humanizado tem ganhado cada vez mais destaque.

Nesse tipo de parto, a mulher é colocada como protagonista desse momento, tendo suas escolhas e demais singularidades levadas em conta, além de receber o mínimo de intervenções médicas.

Algo importante sobre o parto do tipo humanizado é que, quando há a necessidade de realizar alguma intervenção, ela deve ser autorizada pela grávida, ou seja, nenhum procedimento pode ser imposto a ela.

O Parto humanizado domiciliar é apenas uma das possibilidades para esse tipo de parto.
Isso porque, como neste caso é a mulher que protagoniza o próprio parto, ela tem a autonomia de escolher onde quer fazê-lo, e isso pode incluir a própria casa.

Esse ambiente é muito escolhido para o grande momento da gestante, pois é um cenário em que a mulher se sente mais confortável e segura, o que contribui para que tudo ocorra da melhor forma possível.

O parto humanizado em casa ainda é um assunto muito polêmico, cercado de falta de informação, o que gera muito preconceito.

Porém, a verdade é que realizar o parto em casa é tão seguro quanto fazer em um hospital, pois uma equipe fica à disposição da gestante para o que ela precisar, inclusive no caso de haver a necessidade da grávida ser transferida ao centro médico.

Apesar da popularidade do parto realizado em casa, o Parto natural hospitalar também é uma possibilidade bem comum.

A grande vantagem de realizar esse tipo de parto no hospital é que, em caso de qualquer eventualidade, a mulher já estará em ambiente hospitalar, onde poderá receber pronto atendimento.

Muitos hospitais têm investido em salas para parto natural

A inauguração de novas salas para parto natural em hospitais é uma medição de humanização do procedimento.

Mas, independentemente do local escolhido para a realização do parto, seja um Parto natural hospitalar ou domiciliar, algumas dicas podem guiar a gestante nesse momento:

  • Sem deixar de lado o respeito aos limites do próprio corpo, é recomendado realizar exercícios. Yoga e pilates são atividades ideais para que a grávida se movimente, inclusive há turmas específicas para ela nas academias e escolas especializadas nessas modalidades;
  • Deixar a casa organizada e limpa, além de oferecer um ambiente receptivo ao bebê que está chegando, também é um exercício que auxilia a mulher no trabalho de parto;
  • Praticar técnicas de respiração, meditação e relaxamento é bom para que esse momento flua com mais tranquilidade;
  • Conversar abertamente com o profissional escolhido para acompanhar o parto, deixando claro como prefere que ocorra, é essencial.

O parto não precisa estar associado à dor

Muitas pessoas ainda associam o parto a uma cena de terror, gerando muito medo e ansiedade nas gestantes.

Porém é possível ter um Parto sem dor. A depender do tipo de parto, é possível a utilização de anestesia e analgesia para que a gestante não sofra tanto com as dores.

Entretanto, as mulheres que escolhem o parto com o mínimo de medicalização não devem perder as esperanças. Afinal, também é possível que a gestante tenha um Parto natural sem dor.

Técnicas como aromaterapia, banho com água morna e massagens podem ser eficazes para o alívio da dor na gestante.

Além disso, a utilização de bolas de parto também é bastante recomendada. Assim, torna-se possível priorizar as escolhas e a saúde da mulher sem a necessidade de intervenções médicas, resultando em um Parto natural sem dor.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *