Cuidados especiais para idosos: o que é necessário?

Seu portal de Saúde e Bem Estar

Cuidados especiais para idosos: o que é necessário?

O envelhecimento da população brasileira já é um fato consumado. O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) aponta que a quantidade de idosos cresceu impressionantes 18% em cinco anos.

Isso significa que, atualmente, existem 30 milhões de brasileiros com idade de 60 anos ou mais. Especialistas afirmam que este fenômeno não é exclusividade do Brasil.

No mundo como um todo, especialmente em países desenvolvidos, a tendência é que as taxas da natalidade caiam. Consequentemente, haverá cada vez mais idosos e cada vez menos jovens.

Estas circunstâncias, fazem com que profissionais da área da saúde tenham um foco cada vez mais centrado no bem-estar de pessoas da terceira idade.

De fato, pessoas mais velhas precisam de alguns cuidados especiais com o corpo e mente.

De modo que sua qualidade de vida seja boa o suficiente para que desfrutem da terceira idade. Confira, a seguir, algumas dicas para isso:

Uma casa adaptada é fundamental

Simples acidentes domésticos, podem ter sérias consequências para a saúde dos idosos. As fraturas costumam ser as maiores fontes de preocupação.

Os ossos mais frágeis de pessoas da terceira idade, fazem com que as lesões sejam mais graves e, a recuperação, mais lenta.

Uma casa adaptada às necessidades do idoso, faz toda a diferença para evitar este e outros males. É importante contar com uma estrutura com:

  • Antiderrapante nas escadas;
  • Corrimãos firmes;
  • Cômodos iluminados;
  • Poucos ou nenhum obstáculo ao deslocamento.

Exercícios físicos devem fazer parte da rotina

Ioga, pilates, musculação. Estas são algumas das modalidades esportivas que mais beneficiam os idosos.

Isto porque elas atuam em duas frentes: fortalecendo o corpo e tornando os músculos mais flexíveis. Isso reduz as chances de acidentes comuns, como quedas, e as lesões decorrentes delas.

Portanto, é muito importante incorporar atividades físicas do tipo à rotina do idoso. Se possível, elas devem ser orientadas por um profissional especialista em terceira idade.

Além disso, é preciso contar com os itens corretos para a prática de atividade física. Acessórios de pilates solo de qualidade, por exemplo, são mais seguros, o que evita acidentes.

Consultas médicas periódicas são fundamentais

É natural que, à medida que uma pessoa envelhece, sua saúde se deteriore. Assim, é fundamental que idosos visitem regularmente o médico, e façam um check up completo de seu estado físico e mental.

Nestas consultas, é possível que se detecte, por exemplo, a necessidade de um aparelho auditivo, de fisioterapia ou de uma dieta específica, de modo a preservar a saúde do idoso.

Um cuidador de idosos pode ser necessário

Existem doenças típicas da terceira idade, que exigem cuidados especializados, como o Alzheimer e o Parkinson.

Do mesmo modo, um idoso pode sofrer quedas que causem sérios ferimentos, que demandam atenção específica. Nestas situações, vale a pena avaliar a possibilidade de contratar um cuidador de idosos.

Este profissional é treinado especialmente para suprir as necessidades de uma pessoa de terceira idade, principalmente as que estão mais debilitadas por algum motivo, de um modo que a família não pode prover.

A vida social importa

O isolamento social faz mal à saúde. Na verdade, este é um dos principais males que afligem os idosos.

Isto pois, nessa época da vida, os filhos saem de casa e amigos e conhecidos começam a falecer. Portanto, é essencial que a agenda do idoso inclua atividades em grupo, que estimulem a mente.

É interessante aprender algo novo, como um idioma ou um instrumento: manter o cérebro ativo é o melhor remédio contra a demência.

A mudança para um asilo depende do idoso

Em alguns casos, o estado de saúde do idoso é tão precário, que não é possível mantê-lo no ambiente doméstico com segurança, nem mesmo com a ajuda de um profissional especializado.

Quando isso acontece, é importante considerar a mudança para um asilo para idosos SP, ou em uma localidade próxima à onde vive a família.

Deste modo, ele conta não apenas com instalações adequadas às suas necessidades, mas com cuidado especializado o tempo todo. Entretanto, esta decisão deve ser tomada, quando possível, com a participação do idoso.

É importante que ele entenda que isto é para o seu bem, e que esteja de acordo. Do contrário, ele pode se sentir rejeitado pela própria família.

Incluir as necessidades do idoso no orçamento

Um aparelho auditivo em SP ou qualquer outra localidade custa caro. O mesmo se aplica a remédios, consultas médicos e tratamentos especializados.

Portanto, é essencial que a família organize as suas finanças e planeje-se para estes e outros gastos.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *