Como as empresas têm investido no bem-estar de colaboradores

Seu portal de Saúde e Bem Estar

Como as empresas têm investido no bem-estar de colaboradores

Assegurar Saúde e bem estar aos colaboradores de uma empresa é uma prioridade para aqueles que compreendem a relação entre um funcionário, seu ambiente laboral e a produtividade no trabalho.

A Norma Reguladora número 17 estabelece parâmetros de adaptação desse ambiente aos aspectos psicofisiológicos dos indivíduos através da ergonomia, um conjunto de disciplinas voltado à elaboração de técnicas e procedimentos que possibilitem a adequação segura e eficiente do colaborador ao seu trabalho, seja em relação a aspectos físicos, cognitivos ou organizacionais.

A Norma, estabelecida pelo Ministério do Trabalho como resposta de exigências de sindicatos e associações, prevê a obrigatoriedade dos empregadores em realizar uma Análise Ergonômica do Trabalho (AET), considerando, nesse diagnóstico, o modo como as operações se processam, as normas estabelecidas para produção, a exigência e a determinação de tempo de trabalho aos funcionários, o ritmo em que o trabalho é executado e o conteúdo deste.

A análise estabelecerá as relações existentes entre os sistemas e as organizações de trabalho, contendo, minimamente, informações a respeito do transporte de cargas, do levantamento e descarga de materiais, bem como sobre a adequação do mobiliário e da estrutura física aos postos de trabalho.

Uma palestra de ergonomia no trabalho oferecerá aos funcionários os esclarecimentos necessários sobre essa ciência, conscientizando-os a respeito.

Saiba mais sobre a ergonomia e as vantagens de sua aplicação

A Associação Internacional de Ergonomia (IEA) divide ergonomia em 3 âmbitos de especialização.

O primeiro é a ergonomia física, relativo às reações físicas e psicológicas do ser humano às condições do ambiente, o que inclui, por exemplo, a postura, as questões de segurança do trabalho, movimentos repetitivos, lesões musculares ou esqueléticas, etc.

O segundo âmbito é o da ergonomia cognitiva, que se assenta nas relações entre o ambiente e os processos mentais, como, por exemplo, a atenção, o raciocínio lógico e a cognição, uma vez que estes estabelecem relação com as habilidades nas tomadas de decisão e no desempenho em geral, pela carga mental de trabalho.

Há, ainda, a ergonomia organizacional, que cuida da estrutura de organização, dos processos de trabalho e das políticas da empresa.

Além disso, compreende as formas de comunicação laboral, os trabalhos em equipe, as teorias motivacionais, a gestão de qualidade, etc.

A ergonomia disponibiliza ao indivíduo bem-estar e métodos preventivos para cada tipo de atividade realizada, especificamente.

É possível detectar um grande caso de lesões provocadas por esforços repetitivos má postura e deficiências motoras que afetam a qualidade de vida, e podem comprometer a condição de saúde dos trabalhadores, causando interrupção das atividades e afastamento.

A intenção da aplicação da ergonomia é eliminar os possíveis riscos à integridade física dos indivíduos, minimizando despesas com indenização para a empresa e aumentando a produtividade do trabalhador.

Alguns exemplos que são apresentados na Palestra de ergonomia no trabalho são:

  • Ginástica laboral;
  • Equipamentos ergonômicos;
  • A importância dos intervalos;
  • A rotatividade de tarefas;
  • Adaptação do meio às funções desempenhadas.

A facilidade no aluguel de equipamentos de estética

O Aluguel de equipamentos de estética por empresas facilita o fornecimento de procedimentos estéticos com um custo reduzido.

A locação se adapta às necessidades dos esteticistas que trabalharão com os instrumentos, com garantia de qualidade e alta performance nas técnicas empregadas.

O recurso é bastante usado por profissionais autônomos ou clínicas especializadas no ramo da Estética como maneira de economizar recursos e oferecer um serviço especializado em procedimentos específicos.

Isso porque, para empresas novas, alguns equipamentos, como, por exemplo, o de criolipólise representam um custo muito alto, levando a necessidade de cobrar um valor acima do mercado para realização dos procedimentos para suprir o investimento da máquina.

É importante observar no Aluguel de equipamentos de estética se a certificação de uso e de manuseio das máquinas está em dia, de acordo com as normas estabelecidas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA).

O Gerenciamento de projetos de design

A presença do design nos negócios tem crescido vertiginosamente nas últimas décadas. Esse pode servir para incrementar positivamente os procedimentos de gestão empresarial quando se orienta a mentalidade empresarial pelos parâmetros do designer.

O Gerenciamento de projetos design oferece soluções que ultrapassam os aspectos meramente estéticos ou funcionais na tomada de decisões.

As ferramentas oferecidas pelo design refletem maior sucesso na entrega de trabalhos, otimizando o tempo da gestão de um projeto, embasado em uma mentalidade orientada por um pensamento empático e integrativo, tendo foco nas pessoas.

A ideia do Gerenciamento de projetos design, através de suas ferramentas, é desenvolver soluções adequadas e criativas para diminuir os prazos de entrega dos projetos de gestão.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *